terça-feira, 26 de novembro de 2013

O consumo de bebidas alcoólicas por crianças e adolescentes pode aumentar as chances de se desenvolver alcoolismo na fase adulta.

O consumo de bebidas alcoólicas por crianças e adolescentes pode aumentar as chances de se desenvolver alcoolismo na fase adulta.
O consumo de bebidas alcoólicas por crianças e adolescentes pode aumentar as chances de se desenvolver alcoolismo na fase adulta. De acordo com pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), realizada este ano com base em entrevistas com 17 mil adolescentes do ensino médio de 789 escolas públicas e privadas de todo o País, um gole ou experimentação de bebidas antes dos 12 anos podem aumentar em 60% as chances de consumo abusivo de álcool na vida adulta. Segundo especialistas, além de prejudicar o desenvolvimento, a substância causa consequências comportamentais e alterações no sistema imunológico.
Acesse aqui o VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Rede Pública e Privada nas Capitais Brasileiras Realizado em 2010
A pesquisa também constatou que, dentre os estudantes que afirmaram ter consumido algum tipo de bebida alcoólica na vida (82% dos entrevistados), 11% destes experimentaram o álcool antes dos 12 anos de idade. Para a professora do curso de Medicina da Pontifícia Universidade Católica (PUC) Sorocaba, Rosana Maria Paiva dos Santos, a ingestão precoce de álcool pode contribuir para o desenvolvimento da dependência cada vez mais cedo. "O consumo começa em casa, muitas vezes por influência dos próprios pais, e assim o hábito torna-se dependência, podendo evoluir até para uso de outras drogas", diz. A atitude, que para ela representa a tentativa dos pais de controlarem a ingestão de bebidas, resulta em efeitos contrários. "As crianças e adolescentes passam a associar a substância a momentos agradáveis e o uso torna-se generalizado", ressalta. A professora relata ainda a importância da prevenção nesses casos.


Fonte - Adaptado de Cruzeiro do Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário